Mais uma tertúlia APRUPP

tertc3balia_madeiras

Vai ter lugar no próximo dia 18 de Dezembro (terça-feira) pelas 21:30, no auditório do Grupo Musical de Miragaia (Rua Arménia n.º 18, Miragaia, 4050-066, Porto), mais uma tertúlia da APRUPP, desta vez dedicada às estruturas antigas de madeira, que materializam uma parte importante do património edificado Português. Apesar da reabilitação destes elementos ser essencial para a preservação da memória e da identidade cultural e histórica do país, as abordagens efectuadas têm sido pouco consensuais. Em particular, a substituição das estruturas de madeira em vez da sua reabilitação tem sido uma política comum que resulta, por um lado, da falta de conhecimento acerca de materiais e técnicas tradicionais e, por outro, das dificuldades relacionadas com a regulamentação actual e com a reduzida cultura de construção em madeira em Portugal. Pretende-se nesta tertúlia abordar as razões para esta situação, analisando vantagens e desvantagens da reabilitação de estruturas antigas de madeira, e ainda a utilização de novas estruturas de madeira em intervenções no património edificado.

A sessão vai contar com a presença dos seguintes especialistas: Arq.º João Mendes Ribeiro(Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra / João Mendes Ribeiro Arquitecto, Lda.),Eng. Jorge Branco (Universidade do Minho) e Eng. Miguel Santos (STAP – Reparação, Consolidação e Modificação de Estruturas, S.A.). A moderação ficará à responsabilidade de Tiago Ilharco (APRUPP).

João Mendes Ribeiro é Arquitecto pela Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto (1986), onde leccionou entre 1989 e 1991. Doutorado em Arquitectura, especialidade Teoria e História, pela Universidade de Coimbra, 2009. Professor Auxiliar no Departamento de Arquitectura da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra, na cadeira de Projecto. Reconhecido com diversas distinções e prémios: Prémio Architécti, Lisboa, 1997 e 2000; Highly Commended, AR awards for emerging architecture, Londres, 2000; Prémio Diogo de Castilho, Coimbra, 2003, 2007 e 2011; Premis FAD d’Arquitectura i Interiorisme, Barcelona, 2004; Gold Medal for Best Stage Design, 11th International Exhibition of Scenography and Theatre Architecture – Prague Quadrennial 2007, Praga, 2007; Prémio de Arquitectura AICA/MC 2007, Associação Internacional de Críticos de Arte/Ministério da Cultura; IV Prémio Enor, na categoria Portugal, Vigo, 2009. Nomeado para o European Union Prize for Contemporary Architecture – Mies Van Der Rohe Award, Barcelona, 2001, 2005 e 2011; finalista da II e IV Bienal Iberoamericana de Arquitectura e Engenharia Civil, Cidade do México e Lima, 2000 e 2004; finalista dos Premis FAD d’Arquitectura i Interiorisme, Barcelona, 1999, 2001, 2002, 2004 e 2006; finalista do Prémio Enor, Vigo, 2009 e 2011. Em 2006 foi distinguido pela Presidência da Republica com a Comenda da Ordem do Infante D. Henrique.

Jorge Branco é Professor Auxiliar no Departamento de Engenharia Civil da Universidade do Minho, Portugal, onde desenvolve investigação na área das construções de madeira. É especialista nos domínios das estruturas de madeira, desde a caracterização da madeira, conceção de ligações ao diagnóstico e reforço de elementos e ligações de madeira. Tem-se dedicado à avaliação da robustez de estruturas, em particular, daquelas localizadas em zonas sísmicas. As análises de ciclo de vida e avaliação da sustentabilidade das construções de madeira são objetivos de investigação recentes. É secretário do Comité Técnico da Rilem “Reforço de Elementos de Madeira de Estruturas Existentes”, delegado nacional à ação COST FP1101 Avaliação, Reforço e Monitorização de estruturas de madeira e membro da comissão de normalização CT14.

 Miguel Santos é licenciado em engenharia civil pelo Instituto Superior Técnico, exerce a sua atividade profissional na gestão e coordenação de obras há mais de 15 anos. Nos últimos 12 anos tem sido responsável pelo desenvolvimento da STAP – Reparação, Consolidação e Modificação de Estruturas, S.A. no centro e norte do país, atuando na reabilitação e reforço estrutural, num âmbito alargado, intervindo desde o património arquitetónico classificado às construções recentes.

 Tiago Ilharco é licenciado em Engenharia Civil e mestre em Reabilitação do Património Edificado pela FEUP, tendo frequentado o “13th International Course on Wood Conservation Technology”, organizado pelo ICCROM na Noruega. Sócio-fundador e membro da direcção da APRUPP – Associação Portuguesa para a Reabilitação Urbana e Proteção do Património, trabalha, desde 2005, na área da reabilitação do património, sendo actualmente sócio-gerente do NCREP – Consultoria em Reabilitação do Edificado e Património. Neste período participou em diversos projectos que envolvem a inspecção, o diagnóstico, a análise estrutural e o dimensionamento de soluções de reabilitação e reforço de edifícios antigos. Como resultado do trabalho desenvolvido tem diversas publicações na área, em particular no que diz respeito às estruturas antigas de madeira.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em 2. Agenda. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s