Bom Sucesso renovado até ao final de 2013

A Câmara do Porto assinou, ontem, a escritura para a cedência do direito de superfície do Mercado do Bom Sucesso à empresa Eusébios. O equipamento deverá abrir no último trimestre de 2013 com um hotel, escritórios, novas lojas e algum comércio tradicional.

“É o princípio de uma nova era para o Mercado do Bom Sucesso”, anunciou Manuel Sampaio Pimentel, pouco depois de assinar o contrato que dá à empresa Mercado Urbano (subsidiária da bracarense Eusébios & Filhos, SA) o direito de recuperar o mercado e explorá-lo nos próximos 50 anos (prorrogáveis por mais 20).

O equipamento vai acolher um hotel “low -cost ou temático” com 83 quartos, área de serviços e comércio com 16 lojas exteriores e 23 interiores, um “mercado tradicional modernizado e de altíssima qualidade” com 44 bancas, e dois parques de estacionamento, um para uso do hotel e outro para os comerciantes e lojistas.

“Depois do sucesso do Hard Club, a assinatura deste contrato e o arranque das obras do Rosa Mota são boas notícias para a cidade, mesmo para os que dizem que está morta”, referiu o vereador Manuel Sampaio Pimentel aos jornalistas.

Nos próximos quatro meses, os comerciantes serão chamados para negociar as condições de permanência ou saída do mercado, estando já assente que só haverá lugar para um terço dos actuais 140 ocupantes.

A Eusébios poderá gastar até dois milhões de euros em indemnizações e na instalação dos vendedores num espaço provisório. Metade desta quantia poderá ser deduzida nas rendas a pagar ao Município (45 mil euros por ano).

A Autarquia aprovou a adjudicação do direito de superfície em Julho de 2009 e a escritura, assinada ontem, chegou a estar prevista para Março do ano passado. Manuel Sampaio Pimentel negou que os atrasos estivessem relacionados com dificuldades financeiras da empresa, conforme foi avançado na Imprensa.

Também presente na conferência de Imprensa, José Mota, da Eusébios, assumiu que a empresa terá necessidade de angariar vários parceiros para desenvolver o projecto, sendo que alguns “já estão seleccionados”. “Não somos experts em gerir espaços comerciais ou na exploração de unidades hoteleiras e escritórios. Somos ‘experts’ e estamos interessados na reabilitação urbana”, esclareceu. “Procurámos um parceiro para investir connosco e outros para explorar os espaços”, acrescentou o mesmo responsável.

O projecto, realizado pela FA.A Arquitectos, deverá manter os usos previstos, mas quando entrar nos serviços de Urbanismo da Câmara poderá sofrer algumas alterações como qualquer outro projecto, notou Sampaio Pimentel.

Fonte – Jornal de Notícias

Advertisements
Esta entrada foi publicada em 1. Imprensa, Blogosfera e Web, 12. Reabilitação Urbana, 3. Política e Cidadania, 4. Património e Centros Históricos com as etiquetas . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s