Viagem Medieval Diário 1º dia – Futuros Trilhados

Teve início ontem a 14ª edição da Viagem Medieval em Terra de Santa Maria.

A abertura esteve a cabo de alguns grupos que nasceram no ceio do próprio evento. Esta primeira entrada no diário irá explorar esta temática: de que forma a Viagem Medieval trilhou o futuro de muitos jovens em termos profissionais.

Um dos grupos que esteve na abertura foram os All About Dance que foram criados tendo por base todas as ideias criativas geradas em eventos como a Viagem Medieval ou Imaginarius. O vencedor do concurso “Achas que sabes dançar?”, Marco Ferreira, faz parte deste grupo. Para além deste grupo de dança muitos outros exemplos podiam ser dados para exemplificar de que forma os eventos têm impacto na definição profissional dos participantes voluntários.

Desde os tempos em que participei como voluntário muitos foram o que optaram por uma profissão relacionada com o evento e de alguma forma foram “desviados” por um caminho profissional até então escondido. Vários amigos, depois de participarem voluntariosamente, seguiram cursos de teatro, cinema, relações públicas, sociologia, marketing, turismo ou história como o meu caso. Para além destes outro tipo de impacto foi gerado com este evento. Alguns, tendo um pequeno hobbie de bijutarias ou que participavam em grupos de teatro amador profissionalizaram-se criando verdadeiro artesanato urbano e grupos de animação. Depois vão oferecer os seus serviços a outros eventos de recriação histórica não só pelo país como pela Europa. Outros aproveitam a possibilidade de ter o seu primeiro ordenado e oferecem-se aos artesãos e artífices para trabalhar.

Grupo de animação Istaminé - Mais um exemplo de um grupo de animação que nasceu com o espírito da Viagem Medieval

Ano após ano aumenta substancialmente o número de profissionais criativos no evento tal como o número inscrito de voluntários. Este ano inscreveram-se cerca de 500 para 250 lugares e surgem dois tipos de voluntários: aqueles que pretendem conhecer novos amigos, ganhar uns trocos e integrar-se num grupo e aqueles que olham para a participação na Viagem Medieval como algo de importante para o seu currículo e experiência profissional.

A Viagem Medieval em Terra de Santa Maria funciona como um cluster de ideias e todos os anos a junção de vários grupos traz ideias inovadoras e evolui-se.

Afinal não será isto uma indústria criativa?

Advertisements
Esta entrada foi publicada em 10.2. City Report com as etiquetas . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s