Aveiro: Cidade prepara-se para quem gosta de andar a pé

Cidade entra em projecto europeu para promover a mobilidade a pé. Objectivo é deixar os automóveis em parques periféricos e obrigar à circulação pedonal. Condições naturais, a ria e as casas de arte nova, são atractivos a ter em conta.

Apesar de Aveiro ter zonas exclusivamente pedonais é difícil circular a pé.” A queixa parte de quem sabe bem do que fala, por dedicar grande parte do seu tempo a guiar visitantes pelas ruas da cidade dos canais.

Eliana Florentino, da empresa O Cicerone, acolhe, por isso, com agrado, e também expectativa, medidas para melhorar a mobilidade pedonal e ciclável no centro. “Mesmo nas zonas ditas pedonais existe circulação automóvel e os veículos que aí circulam não respeitam os restantes utilizadores da via pública”, afirma a guia turística.

Para alterar este panorama, Aveiro decidiu entrar no projecto europeu Active Access, que já permitiu dar a conhecer diversas experiências em curso. Contributos para lançar acções idênticas localmente, possivelmente numa área-piloto a criar na parte antiga da cidade, conhecida popularmente como bairro da Beira-Mar.

Integrado no programa Intelligent Energy Europe, junta 17 parceiros comprometidos em promover alternativas ao automóvel na circulação das respectivas cidades nas pequenas deslocações.

Tal passará, antes de mais, “pela alteração do mapa mental”, disse o arquitecto José Quintão, coordenador do projecto em Aveiro, realçando a importância dos cidadãos “terem consciência” das hipóteses de fazer compras ou aceder a serviços e actividades de lazer na vizinhança.

Um primeiro exercício dos técnicos municipais envolvidos para ser divulgado publicamente, permitiu já mapear uma série de percursos para andar pela cidade a pé até ao máximo de 15 minutos. Trata-se, sobretudo, de uma informação útil para visitantes, mas que os residentes devem, igualmente, aproveitar com implicações, desde logo a bem da própria saúde, mas também do fomento do comércio tradicional e do reforço de laços de vizinhança.

Aveiro possui condições que favorecem a circulação pedonal e ciclável, graças à topografia plana, reduzida dimensão citadina e paisagem natural (a ria) e construída (casas arte nova). Já ao nível das infra-estruturas, os passeios, para além de degradados, viram nascer obstáculos ao longo dos anos e tornaram-se pouco convidativos para quem anda a pé, carrinhos de bebé ou cadeira de rodas. Estas e outras correcções poderão começar a ser feitas, prioritariamente, no bairro da Beira-Mar. Em algumas ruas, o estacionamento, escasso, já se tornou exclusivo dos moradores. O esforço seguinte será remeter os restantes automobilistas para os parques de periferia, desafiando-os a entrar a pé na cidade.

Fonte – Diário de Notícias

Advertisements
Esta entrada foi publicada em 1. Imprensa, Blogosfera e Web, 3. Política e Cidadania com as etiquetas . ligação permanente.

Uma resposta a Aveiro: Cidade prepara-se para quem gosta de andar a pé

  1. mira bollock diz:

    parabens! adoro te beijos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s