Workshop Prospecção geofísica e arqueologia: A fábrica de vidro do Covo

Quinta do CôvoA Associação Portuguesa de Arqueólogos (APA) é a parceira do workshop de dois dias sobre arqueologia que a câmara de Oliveira de Azeméis promove no mês de Novembro.

A iniciativa vai servir para apresentar os resultados dos trabalhos de prospecção geofí­sica realizados na Quinta do Covo com o objectivo de determinar se ainda existem vestí­gios arqueológicos da fábrica de vidro.

A iniciativa, que tem ainda como parceiros a Universidade de Aveiro e a Faculdade de Engenharia do Porto, destina-se a dois grupos de público, um direccionado para arqueólogos e estudantes, e o outro para a população.

Ao primeiro grupo interessarão as sessões sobre a aplicação de métodos de prospecção geofísica aplicada à arqueologia e ao segundo uma sessão aberta a todos sobre a história do vidro e algumas particularidades da indústria vidreira.

O workshop «Prospecção geofísica e arqueologia «A fábrica de vidro do Covo» realiza-se nos dias 20 e 21 de Novembro abordando dois momentos diferentes: «As técnicas de prospecção do subsolo não destrutivas aplicáveis à arqueologia» e «A historia e património da indústria vidreira».

A primeira sessão tem como público-alvo arqueólogos, estudantes, engenheiros da área das geociências e interessados na preservação do património industrial e na tecnologia de fabrico do vidro.

A segunda, e última sessão, vai discutir a história da indústria vidreira em Portugal, reflectir sobre o papel da investigação arqueológica na compreensão das tecnologias de fabrico do vidro e avaliar ainda a importância do património industrial vidreiro na memória colectiva.

Os trabalhos estão limitados a um máximo de 50 participantes.

O concelho de Oliveira de Azeméis está ligado à história vidreira nacional pela razão dali terem nascido as primeiras fábricas de vidro do paí­s.

O Centro Vidreiro do Norte de Portugal foi a última unidade a laborar desde que em meados do século XV começou a laborar, em Oliveira de Azeméis, a primeira indústria de vidro do paí­s: a Fábrica do Covo.

Fonte – EDV Informação

Anúncios
Esta entrada foi publicada em 2. Agenda, 4. Património e Centros Históricos com as etiquetas . ligação permanente.

Uma resposta a Workshop Prospecção geofísica e arqueologia: A fábrica de vidro do Covo

  1. Manuela Almeida Ferreira diz:

    Congratulo-vos, e congratulo-me, por algo estar a ser feito a propósito do fabrico de vidro na Quinta do Covo. Bati-me por tal durante mais de uma década. Contactei numerosas vezes com o D. Sebastião, com a Universidade de Aveiro e, até, como sucessivos elencos autárquicos.
    Poderíeis dar-me notícias do que vier a ser feito, quer em termos de prospecções, quer em termos dos resultados quanto a fornos, artefactos?

    Manuela Almeida Ferreira
    Licenciada em História, Mestre em Arqueologia
    Especialista em estudos de vidro

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s